Pular para o conteúdo
Início » Artigos » 8 transtornos psicológicos comuns em crianças

8 transtornos psicológicos comuns em crianças

Compartilhe:

A saúde mental é um aspecto essencial do desenvolvimento infantil, influenciando diretamente seu bem-estar e seu potencial de crescimento. Assim como os adultos, as crianças também podem ser afetadas por transtornos psicológicos. Reconhecer os sinais e saber exatamente como lidar com essas condições é fundamental para pais, educadores e profissionais da saúde. Neste artigo, abordaremos 8 transtornos psicológicos comuns em crianças, suas características, sintomas e possíveis abordagens de tratamento.

1. Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)

O TDAH é um dos transtornos mais comuns na infância, caracterizado por sintomas de desatenção, hiperatividade e impulsividade. As crianças com TDAH podem apresentar dificuldade em manter a concentração, seguir instruções e concluir tarefas, e podem ser inquietas ou impulsivas.

Sintomas Comuns:

  • Dificuldade em se concentrar em tarefas ou atividades.
  • Falar excessivamente.
  • Dificuldade em esperar a vez.
  • Interromper ou atrapalhar os outros com frequência.

Tratamento:

  • Terapia comportamental.
  • Medicamentos estimulantes.
  • Educação e apoio aos pais.

2. Transtorno Opositivo-Desafiador (TOD)

As crianças com TOD mostram um padrão de comportamento desobediente, hostil e desafiador, especialmente em relação a figuras de autoridade. Esse comportamento deve ser persistente e envolver dificuldades emocionais e sociais.

Sintomas Comuns:

  • Raiva e irritabilidade freqüentes.
  • Discussões constantes com adultos.
  • Recusa em seguir regras ou solicitações.
  • Culpar os outros por seus erros ou mau comportamento.

Tratamento:

  • Terapia comportamental e familiar.
  • Treinamento para pais.
  • Intervenções escolares.

3. Transtorno de Ansiedade de Separação

Esse transtorno envolve uma ansiedade intensa e inapropriada para a idade da criança em relação à separação dos pais ou cuidadores. É normal que crianças pequenas fiquem ansiosas com a separação, mas no transtorno de ansiedade de separação, essa ansiedade é excessiva e interfere na vida cotidiana.

Sintomas Comuns:

  • Recusa em ir à escola.
  • Medo intenso de ficar sozinha.
  • Queixas físicas, como dor de cabeça ou dor de estômago.
  • Pesadelos sobre separação.

Tratamento:

  • Terapia cognitivo-comportamental.
  • Treinamento para os pais.
  • Em alguns casos, medicação.

4. Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)

O TAG é caracterizado por uma preocupação excessiva e incontrolável com várias áreas da vida, como desempenho escolar, eventos sociais e problemas familiares. Essa preocupação é desproporcional ao contexto da vida da criança.

Sintomas Comuns:

  • Preocupação constante.
  • Irritabilidade e inquietação.
  • Problemas de sono.
  • Dores físicas, como dores de cabeça ou de estômago.

Tratamento:

  • Terapia cognitivo-comportamental.
  • Técnicas de relaxamento e meditação.
  • Apoio e treinamento para os pais.

5. Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT)

O TEPT pode ocorrer após uma criança viver um evento traumático, como abuso, acidentes ou desastres naturais. As crianças com TEPT revivem o trauma através de lembranças intrusivas, comportamentos regressivos e ansiedade intensa.

Sintomas Comuns:

  • Reexperimentação do evento traumático.
  • Evitação de lugares ou pessoas associadas ao trauma.
  • Sintomas de hiperexcitabilidade, como dificuldade de concentração e hipervigilância.
  • Problemas para dormir.

Tratamento:

  • Terapia cognitivo-comportamental focada no trauma.
  • Terapia lúdica para crianças menores.
  • Apoio psicológico contínuo.

6. Distúrbio de Conduta (DC)

As crianças com distúrbio de conduta frequentemente têm comportamentos que infringem normas sociais e os direitos alheios. O DC pode levar a comportamentos agressivos, destrutivos e desrespeitosos.

Sintomas Comuns:

  • Agressão física a pessoas ou animais.
  • Destruição de propriedade.
  • Mentir e roubar.
  • Violação grave das regras.

Tratamento:

  • Terapia familiar e comportamental.
  • Tratamentos orientados para controle de raiva.
  • Programas de treinamento de habilidades sociais.

7. Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC)

O TOC em crianças envolve obsessões, que são pensamentos, impulsos ou imagens repetitivos e indesejados, e compulsões, que são comportamentos ou atos mentais repetitivos realizados para reduzir a ansiedade das obsessões.

Sintomas Comuns:

  • Pensamentos obsessivos sobre sujeira, contaminação ou medo de machucar outros.
  • Comportamentos compulsivos, como lavar as mãos repetidamente, checar coisas ou contar.
  • Ansiedade extrema ligada às obsessões.
  • Rituais que interferem nas atividades diárias.

Tratamento:

  • Terapia cognitivo-comportamental com exposição e prevenção de resposta.
  • Medicação, quando necessário.
  • Apoio contínuo dos pais e educadores.

8. Depressão Infantil

Embora muitos pensem que depressão é um problema exclusivo dos adultos, crianças também podem sofrer de depressão. Ela pode manifestar-se de maneiras diferentes, incluindo irritabilidade em vez de tristeza.

Sintomas Comuns:

  • Tristeza persistente ou irritabilidade.
  • Perda de interesse em atividades que antes gostava.
  • Alterações no apetite ou no peso.
  • Problemas para dormir.
  • Sensação de inutilidade ou culpa.

Tratamento:

  • Terapia cognitivo-comportamental.
  • Terapia familiar.
  • Medicamentos antidepressivos, quando recomendado por um psiquiatra infantil.

Conclusão

Identificar e tratar os transtornos psicológicos em crianças é um desafio, mas é essencial para garantir que elas tenham um desenvolvimento saudável e feliz. Pais, professores e profissionais da saúde devem estar atentos aos sinais, buscando intervenção precoce e oferecendo suporte adequado para que as crianças possam superar essas dificuldades e alcançar seu pleno potencial. A saúde mental na infância é a base para um futuro equilibrado e produtivo.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *